terça-feira, 10 de novembro de 2009

[Reporte de Sessão - 1] Aventura: Antigos Mistérios


Olá pessoal! Como vocês estão? Espero que estejam ótimos. Bem, atualmente não estou com muito tempo para escrever narrativas muito apurados sobre as sessões de RPG que mestro, então estarei postando os reportes de sessão em formato resumido, quem sabe futuramente eu possa ampliar essas descrições. Mas espero que aproveitem, espero também que sirva como idéias para os seus jogos.

É isso aí!


Reporte resumido da sessão 1 – Aventura: Antigos Mistérios


Em Ordulin, capital de Sembia, uma caravana está prestes a partir.

O caravaneiro Jilun está no meio da rua gritando e contratando jovens aventureiros para fazer a segurança de sua caravana.

Enquanto isso vários trabalhadores carregam as carroças com mantimentos e vários tipos de objetos.

Conforme os aventureiros aparecem eles são levados até uma carroça que estava vazia e lá fazem a sua apresentação.

Neste dia Jilun se apresenta aos aventureiros Daros, o mago; Yunero, o guerreiro; Emerus, o clérigo e Arwen, a druida. Estes permanecem um bom tempo na carroça conhecendo-se.

Chegada a hora Jilun convida a todos para jantarem juntos.

Os aventureiros conhecem Emok, um humano muito bruto e sem modos que aparentemente não vai com a cara dos aventureiros e Serog, um jovem tímido e muito atrapalhado.

Ao final do jantar Jilun oferece quartos em uma hospedaria, para que todos possam dormir confortáveis e prontos para a viagem que se iniciará no outro dia bem cedo.

Ao amanhecer a caravana sai de Ordulin com destino a Yulash, para isso precisarão atravessar Cormanthor. A caravana é constituída por seis carroças e cerca de 25 cavalos.

À tarde do primeiro dia de viagem a caravana encontra vários Orcs, aproximadamente 20 deles, com um Ogro acorrentado. Tentam intimidar o grupo para saquear, mas não surtiu muito efeito e iniciou-se o combate.

Os aventureiros matam todos os Orcs e o Ogro.

Emok não acha grande coisa o que os aventureiros fizeram.

No segundo dia de viagem a caravana atravessa o a ponte do Rio Ashan.

Pela tarde deste dia já nos primórdios do que é a extensa floresta de Cormanthor a caravana encontra um velho que caminha lentamente na direção contrária a eles, o velho diz que estava indo na cidade mais próxima (provavelmente Ordulin) comprar um pouco de comida e talvez um pouco de vinho para as noites frias, o velho diz ainda que mora só e nas proximidades de Essembra. Emerus, o clérigo, compadece-se do senhor e propõe à caravana que acolham o mesmo, dando um pouco de comida e vinho, e levem-no para sua casa, uma vez que uma caminhada daquela distância para um velho como ele poderia significar sua morte, ou uma caminhada de uma a duas semanas.

O velho passa a ser levado pela comitiva.

No final desta tarde o grupo é atacado por um lobo atroz, mas Arwen de alguma forma faz com que o lobo vá embora sem causar danos ao grupo, provavelmente utilizando de suas habilidades de druida.

Na manhã do terceiro dia de viagem, ainda no acampamento montado na noite anterior, alguém encontra Serog morto.

O velho também se encontra desaparecido.

Conforme vão avançando pela floresta os aventureiros sentem que podem estar sendo observados, mas poderá ser apenas uma sensação.

A comitiva prossegue caminho, passam por Essembra, mas a cidade está totalmente sem vida, não há ninguém pelas ruas e a cidade está silenciosa.

No final da tarde deste dia um enxame de centopéias ataca o grupo, após uma penosa batalha os aventureiros conseguem destruir as centopéias.

A noite cai e os aventureiros ainda se encontram na floresta de Cormanthor.

No outro dia, sendo o quarto dia de viagem, outra pessoa é encontrada morta logo cedo.

As pessoas estão apreensivas.

Os aventureiros acham muito estranho tudo aquilo.

Arwen entra na cabeça de seu lobo e pede que ele fareje a área do acampamento para ver se alguém entrou ou saiu da mesma.

O lobo não percebeu nada. Não há sinais d entrada ou saída de ninguém do acampamento.

Arwen argumenta que o assassino só poderá estar entre as próprias pessoas da comitiva.

Daros pergunta a Jilun quais as pessoas que ele menos confia ou que está a menos tempo com ele.

Jilun diz que Emok e Eguuig, um outro trabalhador, estão há apenas quatro meses com ele na caravana.

Os aventureiros suspeitam de Emok e de Eguuig.

A viagem prossegue conforme o combinado, exceto pelas expressões de pesar e de preocupação das pessoas.

Nesta noite, após pararem e armarem o acampamento Emerus convoca a todos para que se sentem em volta da fogueira.

Emerus pretende interrogar a cada um da caravana.

Até agora ninguém sabe sobre a argumentação de Arwen sobre o assassino.

Emerus, então, conjura na área Zona da Verdade.

Após um longo debate entre os aventureiros e caravaneiros um estranho Doppelganger se faz descobrir.

O ser argumenta que procura informações que estão com o chefe da caravana e que é de muita importância para ele.

Neste momento Jilun, mais que depressa, sai correndo e pegando dois cavalos parte em disparada pelo caminho.

Mais duas pessoas da caravana fazem o mesmo e vão atrás de Jilun.

Emok e Eguuig, de maneira surpreendente, também correm em direção aos cavalos, mas ambos chamam os aventureiros e falam que é preciso que eles venham atrás de Jilun e de seus dois comparsas.

Os aventureiros se vêem em um turbilhão de pensamentos e de sentimentos.

O Doppelganger se lança a frente e após golpes dos aventureiros e algumas esquivas da criatura ela sai em disparada correndo atrás de Emok e Eguuig.

Os aventureiros sem pensar muito e sem saber muito bem o que fazer pegam alguns cavalos e partem em disparada rumo à perseguição.


O que será que acontecerá a partir de agora?

Veremos no próximo reporte de sessão!

Aguardem!

2 comentários:

Rafael Murock Hardfall disse...

Muito massa... eu e todo meu grupo estamos acompanhando... continuem!!!

Lourival Dias - LDrow disse...

Valeu Rafael! Agora estarei mais ativo no blog, vai vir mais coisas interessantes por aí... Abraço!

Seja um Colaborador

Olá! Você também poderá ser um colaborador do Blog Dragões dos Reinos. Você poderá publicar seu artigo, conto, reporte de sessão, tradução ou qualquer coisa relacionado a RPG, com os devidos créditos no blog. Basta mandar um e-mail para

lourivaldias@gmail.com

com o que você quer que seja publicado e entraremos em contato quando seu artigo for publicado. É isso aí! Até mais!

Porque Dragões?

Dragões são tidos como as mais poderosas criaturas mundanas existentes no imaginário das pessoas. O seu poder e a aparente imortalidade desperta a imaginação de todos. São por esses motivos que nada como um dragão para representar todos os mundos de fantasia medieval e nos remeter à idéia de temor destes poderosos seres.

Procurar posts

Banner Dragões dos Reinos

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

Últimos Comentários


 

Design by Amanda @ Blogger Buster